Basta Um Dia: Comentários e textos...
Para além dos dias: um mundo melhor ainda é possível!

Wiliam S. Peres
Professor Depto Psicologia Clínica - UNESP/Assis
Doutor em Saúde Coletiva - IMS/UERJ
Vice-Lider do GEPS - Grupos de Estudos e Pesquisas em Sexualidade/CNPq

Desde o ano de 2000 quando conheci Vagner de Almeida, uma doce amizade teve inicio de um processo que se transformaria em respeito e admiração. Respeito pelo teor ético pelo qual conduz o seu trabalho e admiração diante de sua insistência em focar questões tão polêmicas como a expressão das homossexualidades e suas interfaces com as violências estruturais, políticas, culturais, sexuais e de gêneros. (mais)


Entre a noite e o dia: os perigos dos gêneros

Berenice Bento
Doutora em Sociologia pela Universidade de Brasília/Universidade de Barcelona
Secretária Geral da Associação Brasileira de Estudos da Homocultura (ABEH)

Os documentários Borboletas da vida e Basta um dia do diretor Vagner de Almeida são fundamentais para visibilizar a violência contra gays e travestis/transexuais em uma região periférica do Rio do Janeiro. Enquanto os entrevistados de Borboletas da vida relatam seus medos em assumir definitivamente uma identidade travesti, pois sabem que esta opção poderá lhes custar a vida, o segundo documentário revela o que estas falas anunciam. Histórias de travestis/transexuais assassinadas, a perseguição da polícia, a ausência do Estado, as violações cotidianas marcam a estrutura narrativa de Basta um dia. (mais)


MAIS QUE UM DIA...

Fernando Silva Teixeira Filho
Professor assistente doutor junto ao departamento de Psicologia Clínica e
Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Estadual Paulista (UNESP - Assis).
Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre as Sexualidades (GEPS)
Membro fundador da ONG Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre as Sexualidades (NEPS)

O documentário Basta um dia (2005) dirigido por Vagner de Almeida teria tudo para ser um filme que se aproveita das desgraças alheias para obter audiência e popularidade, mas o que vemos é algo bem diferente: a começar pela música de fundo que dá título à película e que solicita dos espectadores “um dia, um dia para aplacar minha agonia, toda a sangria, todo o veneno de um pequeno dia”. Poderia ser também mais um dentre vários outros documentários que têm um tom de protesto, de repúdio, de denúncia quase policialesca. (mais)



Entrevista Vagner Almeida

Washington Castilhos
Publicado (CLAM): 16/05/2007

No início do ano, pichações com ameaças homofóbicas, atribuídas a um grupo intitulado “Farmeganistão”, atingiram muros da Rua Farme de Amoedo, principal trecho de freqüência GLBT da cidade do Rio de Janeiro. A rua é localizada no bairro de Ipanema, na zona sul da cidade, lugar geralmente freqüentado por pessoas de alto poder aquisitivo. (mais)


Crítica & Comentários

O filme “Basta Um Dia” tem sido apresenntado em diferentes locais seguido de debates e comentários escritos.



Olá Vagner!!!!
que saudades....
rapaz, muito obrigado pelo "Basta um dia" ... Não imagina como está sendo importante para o nosso curso pré-vestibular da Prefeitura a exibição do filme. Só estou esperando o professor que passou o filme na turma da manhã me entregar as redações da turma da manhã e ja te envio. Cada vez mais sinto a necessidade de fazermos algo aqui em Campinas para divulgarmos mais os seus filmes. Aqui é uma grande cidade, com muita violência e, apesar da Unicamp, uma indigência crítica e até mesmo cultural que dá medo...
Saudades das nossas conversas, do tanto que aprendi com vocês...
As minhas aulas de Química costumam ser bem mais amplas do que as tradicionais, por isto o filme encaixou perfeitamente. Aqui procuro, como coordenador do curso, fazer algo diferente para este povo não teve acesso a cultura, a muita coisa diferente do que a TV mostra.
Até mais, meu amigo.
Um grande beijo para você e para o Richard,
Eule


Que maravilha!!! Um bom exemplo de como a transdisciplinaridade funciona e através dela podemos alcançar nosso objetivo de sensibilização social e acostumar os olhos das pessoas a toda a diversidade, para vivermos, como diz Caetano, num mundo "masculino, feminino e plural"...
Washington Castilho


Legal a exposição do filme por um professor de quimica, como diria Barbara Graner "LUXA"!!!!
No final do semestre passado também usei o Basta um Dia em uma aula sobre violência de gênero, dentro da disciplina que ministrei no mestrado em Psicologia. O filme foi muito oportuno porque permitiu refletir sobre a violência não só contra as pessoas trans e travestis, como favoreceu às pessoas refletir sobre as relações humanas e os processos de subjetivação.
Estou em Ourinhos/Sp, amanha e terça feira minisro um curso sobre Sexualidades e Gêneros junto ao Projeto Sentinela que atende crianças e adolescentes vítimas de violência doméstica e sexual, assim como, seus familiares.
WILIAM PERES


Querido amigo, adorei ver este projeto nas escolas e a importancia da formação
de opiniões e reconstruções a partir do debate ocasionado pela leitura destas redações. Acredito firmemente, que através destas iniciativas verdadeiramente, vislumbraremos um País com mais Respeito e a Tão Sonhada " Igualdade " na sua forma mais precisa de expressão. Te Gosto muito e ADMIRO.
Será que na minha sala de gineco , não poderiamos levar este filme Basta Um Dia? Q tal?
Estou com saudades e vamos marcar nossa palestra.
Beijos
Katia Godinho

Um filme de Luz na escuridão de tantos cotidianos!

Olá Vagner, obrigado pelo seu obrigado, pois na verdade todos os agradescimentos deveriam ser pra você, que com sensibilidade, talento e coragem vem realizando um trabalho que a mídia com sua força inegostável de recursos e acessos aos lares brasileiros, deveria fazer. É certo que o número de pessoas que irão assistir ao filme será infinitamente menor do que aqueles que assistem novelas, telejornais, Ratinho, Hebe Camargo, Super Pop, cinema americano... Más eu acredito que uma caminhada de mil léguas, começa com um primeiro passo. E você com certeza está no caminho certo,com muitas léguas traçadas, tentando dentro de suas possibilidades: conscientizar, informar, alertar e denunciar a violência urbana dirigida aos homoxessuais, sejam eles travestis, que ganham a vida na pista,ou quaisquer outros, pois o que pude ver em Basta um Dia, o ódio e o preconceito não tem fronteiras, basta apenas estar exposto para ser vítima do preconceito moral e físico levado, às vezes, as úlltimas e brutais consequências. O descaso das autoridades e também da sociedade é outro agravante, mas esperamos que o seu trabalho e de sua equipe não sejam em vão, e não será uma utopia como muitos podem acreditar, mas um grito de liberdade para o exercício do maior direito que é dado ao ser humano: O direito a vida. Continue com sua luta, e conte sempre conosco para o que for preciso . Uma rocha não se parte na última marretada, apesar de parecer que foi a última que a fez partir. Um rocha se parte pela sequência de todas as marretadas anteriores, que aparentemente nem abalavam a pedra. Basta um Dia, não foi a primeira e nem será a última marretada nessa rocha tão dura que é a real violência contra seres humanos, nossos irmãos acima de qualquer coisa, pessoas cuja única esperança é por vezes, estar vivo no próximo dia. Ficaremos à espera dessa última marretada que rachará de vez a pedra do egoísmo, da homofobia, do ódio gratuito, da desesperança, do sofrimento e da máscara do medo, da vergonha e do silêncio tão poeticamente mostrada no filme. Enquanto isso Vagner, continue marretando, até que tudo isto "Baste um Dia".

Com muito carinho e admiração,
Carlos Renato Eller e Ronaldo Julio


Querido Vagner.
Seu filme me tocou profundamente. Em alguns momentos da exibição, tive que enchugar as lágrimas que me vinham. Não é fácil optar por uma condição de vida num país tão pouco evoluido como o nosso...
Bem, só resta a mim agradecer primeiramente a Deus que te iluminou e a você por ter sido o autor de algo tão emocionante e contestador como "BASTA UM DIA".
Renato Domingos.


KKKKKKKKKKKKK
eu é que agradeço a vc e toda sua equipe por terem me escolhido para participar de mais um projeto vitorioso
tenho certeza que este filme fará grande sucesso não só pela produção artistica mais tambem pelo papel social que ele terá em nossa sociedade grande beijo a vc e toda sua equipe que OXALÁ te abençoe e que OGUM te guarde por todo sempre!!!!!!!!
Professor Serjinho


Vava,

I'm so glad to hear everything was a success. I knew it would be! Remember me when you're in Hollywood! I'm very proud of you and I know this is just the beginning!

All the best,
La Poderosa


OI VAGNER,
FOI MUITO LEGAL ASSITIRMOS O SEU TRABALHO.
VOCÊ REALMENTE SUPEROU AS ESPECTATIVAS.
DESEJAMOS A VOCÊ MUITO SUCESSO EM SEUS TRABALHOS.

PARABÉNS A VOCÊ E TODOS OS PARTICIPANTES DO TRABALHO!

HAROLDO SOARES E ANA MARIA



Vagner.
parabéns pela sua força criativa e positiva de trabalho.
Continue fazendo a sua parte na luta por um mundo mais humano e pacífico.
Em tempo, afinal, ganharemos um DVD para o nosso acervo ? ? ?
Abç

Gustavo

 

Ola e bom dia!

É bom saber que vc acho a minha energia boa, pois
foi minha intenção. Nao queria que ninguem
mexesse com tua fala (que ficou otima e muito poetica) nem com a mostragem do filme. E gente
fala logo, ta. Sempre obrigado pelo teu apoio!

Um grande beijo.
J


 

Vavá,

Parabéns! O filme ficou muito bom.

Bjs

Wilma




Bom dia Vavá,
Queria te dar parabéns pelo filme. Um filme maravilhoso, forte! Quando estava indo embora, ainda no elevador, ouvi uma pessoa comentar que era um filme triste. Percebi que ela estava emocionada e sensibilizada com a questão levantada no documentário. Parabéns e tenho certeza que ele já está fazendo uma grande diferença e atingindo o objetivo proposto pelo seu filme.

Beijos e todo o sucesso do mundo!

Cristina Albuquerque



Meu querido,
Muito bom dia!
Perdoe não ter abraçado você na saida. Deu não, estava triste demais e não poderia passar para a tua alegria.
Hoje é um dia muito especial de raios positivos as 10:17 as 17:10 e as 01:17.
Vamos orar.
Desculpa.
Um forte abraço
Claira




Wagner querido

O video é otimo, muito persuasivo e comovente!
Como disse ao Richard ontem so vou aparecer hoje se conseguir andar bem na
tarefa de escritura durante o dia..

mas ligo de qualquer maneira

beijos
Sonia Correa


 

I am so glad to hear that everything went smoothly!

congratulations!

Love,

Marite



Darling Vava:

I have heard the excellent news that your film is opening in Rio today. Good luck, sweet friend. I know it is going to be a brilliant success. Your voice as a filmmaker is getting stronger and stronger with each project and you are bringing such important issues to your audiences. Soon, very soon, I hope, we will be able to spend some time together and I can hear how the screening went
and can watch the film with you.

Sending you lots and lots of love.

Robert Sember la Puta da lapa


 

brigado por tudo!!!!!!!
quando conheço pesssoas como vc é que tenho plena certeza que Oxalá esta me abençoando,quando acontece esses "acidentes" da vida e saio sem nenhum arranhão sei que é graças a proteção de OGUM.

a cada dia nossa luta se torna mais importante na defesa não só daqueles que por falta de opção são obrigados a se venderem, mais a nossa luta é por todos que se sentem abandonados ;esquecidos;discriminados e outras formas mais de violencia que se pratica no dia a dia.

BASTA UM DIA as pessoas tirarem de seus olhos a mascara da inveja,da ganancia,do esgoismo,da vaidade e nós teremos um mundo muito melhor e todas as BORBOLETAS DA VIDA estarão feliz em nossa volta.

que OXALÁ te abençoe
que OGUMM te guarde e que todos os dias sejam dias de vitória e muita luz!!

Gloria Nunes


 

Querido amigo!
Parabéns pelo filme.
Impactante,verdadeiro,honesto.
Mostra a realidade nua e crua sem a maquiagem hollywodiana de final feliz.
A sociedade precisa ter notícia do que está acontecendo nos seus porões.
Well! renovo o convite para a posse da nova diretoria da TURMA OK,
No último dia 17 foi eleito presidente o Dr.Adalberto Fonseca Filho e Lady Benedyctha como vice -presidente.
A cerimônia de posse será na próxima terça-feira dia 24, às 20 horas na sua sede à rua do Rezende 43, Centro, RJ.
A TURMA OK que tem 46 anos de existência e atividades ininterruptas. É a associação GLS mais antiga do país e a terceira no mundo.
Todos amigos da TOK estão convidados.
Um fraterno abraço
Jorge Bharoum


 




MAIN (English version)
PRINCIPAL (clicar Português)

 

para maiores informações enviar e-mail:
vagner.de.almeida@gmail.com