Textos Sobre Direitos Humanos



Quantos/as Mais Necessitam Morrer para Renascermos das Nossas Omissões

por: Vagner de Almeida 2003 - 2004

Nada mais adequado para iniciar esse texto do que as próprias palavras de uma vítima do racismo, ostracismos e desigualdade social, que com sabedoria e paciência mudou o rumo de uma nação.

Nelson Mandela – com o seu discurso inagural como presidente da Africa do Sul em 1994:


Light out of Africa

Luz vindo da Africa

Our deepest fear is not that we are inadequate.
Nosso mais profundo medo, não é aquele que nós é inadequado.

Our deepest fear is that we are powerful beyond measure.
Nosso mais profundo medo é aquele que está além das medidas mais poderosas.

It is our light not our darkness, that frightens us.
É a nossa luz e não a escuridão que mais nos amedronta.

We ask ourselves, who am I to be so brilliant, gorgeous, talented and fabulous?
Nós perguntamos a nós mesmos quem sou eu para ser tão brilhante, fantástico, talentoso e fabuloso?

Truly, who are you not to be?
Verdadeiramente, quem não é você para ser?

You are a child of God.
Você é filho de Deus.

Your small prayer doesn’t serve the world.
Sua pequena oração não serve para o mundo.

There is nothing enlightened about shrinking so that other people won’t feel insecure around you.
Não há nada esclarecido sobre encolher que outras pessoas não se sentirão inseguras a sua volta

(mais: PDF)

 


Vítimas dos Crimes de Ódio – Homofobia e Intolerância

por: Vagner de Almeida 2007


Chamada Urgente
para informamos as pessoas e as convocarmos a reagir ao assassinato e as chacinas diárias que estão acontecendo e que haja algum tipo de resposta coletiva.

Convocamos as Organizações, a Sociedade Civil Organizada. de Direitos Humanos, e não apenas as gays, afinal, esta é uma questão de cidadania e não apenas da homossexualidade ou do travestismo, ou da prostituição para reagir, apurar, exigir a punição dessas pessoas e grupos que atuam impunimente. (mais: PDF )

* * * * * * * * * * * * * * * * *

Mais sobre o assassinato de Naira, a primeira atriz do filme Basta Um Dia a ser brutalmente assassinada na Via Dutra no dia da estréia do seu filme no CCBB do Rio de Janeiro clique aqui


 

Trabalhos de Prevenção, Discriminação, Estigma e Direitos Humanos com Comunidades Espéciais GLBT – Favela da Maré, Rio de Janeiro, Brasil, 2008

por: Vagner de Almeida 2008

Sábado, dia 23 de março de 2008, o taxi para alguns metros depois da passarela 9, às 13:10 na Avenida Brasil na frente do supermercado Vienense, na entrada da Favela Nova Holanda. (mais)


A máquina do ódio homofóbico não para de moer

Todos os dias, mais de um homossexual masculino é
asssassinado no País. Travestis são maiores vítimas
.

por: Vagner de Almeida 2009
Produto: ESTADO - BR - 7 - 22/03/09

Desde que iniciei o trabalho sobre violências estruturais, no início dos anos 80, com o surgimento da aids e o crescente número de vítimas do ódio homofóbico, assassinatos praticados com altíssimo grau de violência contra homossexuais ainda crescem no Brasil. (mais)


 

 

 

para maiores informações enviar e-mail:
vagner.de.almeida@gmail.com